Baèllïn

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Baèllïn

Mensagem por ADM.Noskire em 4/1/2015, 11:20

— Pessoal —

Nome: Baèllïn (Pronuncia-se: Bálin)
Idade: 100 (aparenta 20)
Altura: 1,38 m
Peso: 60 kg
Mão predominante: Ambidestro
Sexo: Masculino
Raça: Anão
Classe: Guerreiro
Localização: Tronjheim

Level: 1
Exp.: 000/100
Moedas: 500

— Atributos Primários —

Constituição: 4 (+2 Classe) (+2 Raça)= 8
Força: 4 (+2 Classe) (+1 Raça)= 7
Destreza: 4 (+1 Raça) = 5
Agilidade: 2
Inteligência: 4
Força de Vontade: 3
Carisma: 1
Percepção: 3

— Atributos Secundários —

HP: 100
Energia: 90
Dano: 8
Acerto: 7
Esquiva: 3
Bloqueio: 6
Persuasão: 3
Auto-Controle: 5

— Perícias —

Arma Branca: Machado— 40 (+10 Classe).
Artes: Forja — 20
Artes: Canto — 10
Escudo —10
Mineração: Metais — 20

— Aprimoramento —

Positivos: Sentido Aguçado(Audição) — 2 pts.
Bom senso — 1 pts.
Noção exata do tempo — 1 pts.
Ambidestro — 1 pts.

Negativos: Sono Pesado — 1 pts.

— Equipamentos —

— Inventário —

— Técnicas —

— Extras —

Renome: 0
Alinhamento: 0
Photoplayer:
Spoiler:


Aparência:
Pele clara, devido o pouco contato com a luz natural. Olhos atentos e dissimulantes de uma cor rara, um azul prateado que se destaca no rosto tomado pela barba e cabelo, que tem a raiz escura e esbanja o comprimento loiro platinado. Como todo anão, exibe braços, pernas e abdômen grandes e fortes como a rocha da montanha, tornando-o extremamente forte, apesar da altura.
Personalidade:
Inteligente, orgulhoso, corajoso e um pouco teimoso. Os que o conhecem sabem de sua vaidade e de seu cuidado para com a beleza das coisas. Fascinado por metais preciosos e por frorja, principalmente a que se refere a forja de armas e armaduras de guerra.
História:
Nas profundezas do mundo
Desde novo Baèllïn acompanhou seus familiares nas escavações. As escavações em família são ótimas, pois são regadas de muita cantoria e trabalho braçal. Faziam o refinamento do minério bruto para transformá-lo em lingotes que eram transportados, em mais parte para o centro da cidade como imposto, e uma pequena para a própria casa. Os lingotes que ficam em casa são usados para fazer ferramentas pessoais na forja, como tigelas, pratos, garfos e etc; enquanto o que ia para o centro da cidade, era usado para construir ferramentas para os mineradores e agricultores. Essas ferramentas de trabalho eram distribuídas para todos sem custo direto, apenas pagando o imposto era garantido  sua ferramento.
Um dia seu irmão mais velho foi chamado para entrar para o exército dos anões. Todos os anões tem afinidade com a luta, porém, havia uma armada especial de anões que cuidava de assuntos especiais para o líder dos anões. Glòïn, o irmão mais velho de Baèllïn, passou a ensinar para seu irmão mais novo o máximo de coisas que aprendeu, como por exemplo o uso do machado para batalhas corpo à corpo. Seu irmão lhe contava sobre os mistérios das cavernas mais profundos, fazendo com que Baèllïn quisesse fazer parte desta armada.
Num dia de primavera, Glòïn partiu para mais uma excursão nas profundezas da montanha. Há lugares nas montanhas que os anões não ousam entrar por causa de criaturas das trevas, que se refugiam da luz do dia no submundo. Existem diversos tipos de criaturas, porém, nenhum anão tentou catalogá-las ou classificá-las. O irmão mais velho de Baèllïn o ensinou que deve fugir caso veja uma criatura dessas, pois elas são rápidas e fortes demais. Essa era a Teoria de Glòïn sobre a drástica queda demográfica dos anões.
Naquele dia Glòïn foi o único de sua Companhia a voltar da excursão. Seu corpo quase completamente esfolado e sua barba chamuscada. Seus dias de batalha terminaram.
Glòïn contou ao seu irmão que "Ficamos cercados por diversas criaturas pequenas, que se assemelhavam a aranhas do tamanho de uma mão. Elas pularam em cima de todos da Companhia atacando seus olhos, pescoço e outras partes do corpo. Enquanto todos lutavam tentando matar as aranhas um animal que parecia ocupar todo o diâmetro da caverna apareceu, não percebemos pois seus passos eram leves, apesar de seu tamanho. Quando este animal abriu a boca, mostrou uma luz em sua garganta. Essa luz se projetou da boca do animal em forma de chamas. As labaredas atingiram a todos de surpresa, pois até então ninguém tinha percebido a chegada do animal. Alguns da companhia queimaram até a morte, porém, nós que nos mantivemos focados, percebemos que a aranhas morreram imediatamente. Com os corpos em chamas eu e mais três anões flamejantes saltamos na direção do animal. Atacamos com nossos martelos, machados e espadas longas. Logo o animal foi morto. Após matar o animal, apagamos o resto do fogo que haviam em nós e nos viramos para voltar a superfície. Quando fizemos isso, percebemos um brilho enorme que nos fez olhar para trás. O animal que acabaram de morrer ficou com a garganta vermelha e inchada, pouco depois seu corpo brilhou como se uma estrela estivesse dentro do animal. Houve uma explosão que jogou todos para longe.".
A chama da vida.
Thrain, pai de Glòïn e Baèllïn morreu por conta de um tremor que derrubou pedras sobre vários anões que estavam na escavação. Ele era o único responsável pela forja na casa, além dele, Glòïn sabia bastante coisa sobre a forja, mas sua habilidade não era nada se comparado ao seu pai. Então Baèllïn passou a se dedicar também a forja, além de continuar praticando o uso do machado.
Tératny, mãe do nosso protagonista, apés a morte de seu marido, Thrain, adoeceu, e vive triste resmungando pela casa. Ficaram tanto tempo sem cantar músicas alegres que algumas caíram no esquecimento.
Num dia em que muitos anões se empenhavam em um novo túnel, onde Glòïn ajudava abertura do túnel enquanto Baèllïn carregava pedras com os outros, um outro tremor acontecer. Muitas pedras caíram e Glòïn ficou com uma perna presa nas pedras, mas não a perdeu. Ainda sim seu andar ficou prejudicado e agora ele manca.
Depois desse acidente, Baèllïn passou a ser o único que poderia carregar canção do legado da família:
Mantenha acesa a chama da vida.
E o guerreiro brandará a arma.
A escuridão. Recuará.
E a solidão. Cessará.

_________________
— Façam suas preces... malditos.
— Matarei cada um de vocês!


avatar
ADM.Noskire
Admin

Mensagens : 691
Data de inscrição : 01/12/2014
Idade : 25
Localização : Natal/RN

Ver perfil do usuário http://reinodastrevas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum