Elizabeth Houston

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Elizabeth Houston

Mensagem por ADM.Noskire em 14/1/2015, 13:25

— Pessoal —

Nome: Elizabeth Houston
Idade: 19
Altura: 1,68 m
Peso: 65 kg
Mão predominante: Ambidestro
Sexo: Feminino
Raça: Humano
Classe: Ladino
Localização: Teirm

Level: 1
Exp.: 000/100
Moedas: 1500

— Atributos Primários —

Constituição: 4
Força: 2 (+1 Raça) = 3
Destreza: 3 (+2 Classe) (+1 Raça) = 6
Agilidade: 4
Inteligência: 3 (+2 Classe) (+1 Raça) = 6
Força de Vontade: 2 (+1 Raça) = 3
Carisma: 3
Percepção: 4

— Atributos Secundários —

HP: 60
Energia: 70
Dano: 5
Acerto: 9
Esquiva: 6
Bloqueio: 5
Persuasão: 6
Auto-Controle: 7

— Perícias —

Adagas — 25 pts.
Armadilhas — 25 pts.
Criptografia — 20 pts.
Barganha —  20 pts.
Abrir fechaduras —  20 pts.

— Aprimoramento —

Positivos: Contatos e Aliados (Polícia) — 1 pt.
Ataque Furtivo — 3 pts.
Ambidestro — 1 pt.

Negativos: Orgulhoso — 1 pt.

— Equipamentos —

— Inventário —

— Técnicas —

— Extras —

Renome: 0
Alinhamento: 0
Photoplayer:
Spoiler:

Aparência:
Elizabeth tem uma pele incrivelmente branca, sendo pálida até, algo que entra em contraste com seus cabelos negros que vão até a altura dos ombros, tendo algumas mexas azuis e uma franja que cobre um pouco seus olhos castanhos. A garota possui um nariz pequeno além de lábios finos, no canto esquerdo de sua boca ela tem uma pequenina cicatriz que é quase imperceptível. Suas orelhas são um pouco grandes, mas elas são cobertas por seus cabelos rebeldes. Veste uma camiseta simples sem mangas de algodão preta junto com uma calça de couro negra que possui vários bolsos, utiliza um cinto marrom também. Além disso, calça uma bota de couro. No pescoço tem alguns cordões e um pingente que era de seu avô.
Personalidade:
Extremamente orgulhosa, Elizabeth não admite que a insultem ou sua família, além de ser bastante vingativa, sempre tenta devolver na mesma moeda as injustiças feitas com ela. É bastante sarcástica, usa a ironia a seu favor, prefere usar palavras ao invés da violência, mas isso não quer dizer que não esteja pronta para usá-la caso for preciso. Por nunca ficar em um lugar por muito tempo, os melhores amigos de Elizabeth são estranhos, ela é uma mulher solitária.
História:
Um casal vivia em sua cabana em Carvahall, o homem tinha um ótimo emprego como pescador, vendendo os produtos no mercado da cidade, enquanto sua esposa cuidava da casa. Eles eram felizes, se amavam e não tinham muitas preocupações, mas um dia, a mulher engravidou. A felicidade dos aumentou, afinal, não existe maior dádiva do que essa. Uma saudável menininha nasceu e foi batizada de Elizabeth. A alegria da família durou pouco: o pai da criança não estava conseguindo pescar muitos peixes e vendê-los estava ficando cada vez mais difícil. A mulher não podia trabalhar, afinal, havia uma criança em casa que precisava de cuidados.

Após quatro anos nessa miséria, a mulher enlouqueceu e partiu sozinha para a Espinha. Como muitos que iam para lá, ela nunca retornou, deixando um marido e uma filha para trás. O homem, desesperado, pegou Elizabeth e partiu da vila. A fome e o frio os atingia, ele viu uma única solução para alimentar sua filha: o homem teve que começar a roubar. No começo, somente algumas moedas para comprar comida e roupas eram o bastante. Os dois viajam pelo continente, mas para o homem era necessário mais. Ele começou a roubar muito mais objetos. Livros, joias, armas. Ele provou-se extremamente habilidoso com as mãos e transmitiu esse conhecimento para sua filha.

A menina cresceu e com o passar dos anos, superou seu mestre. Ela sabia construir armadilhas para atrair ou prender pessoas, abrir fechaduras para roubar casas, até mesmo aprendeu a ler e criptografia, também a barganhar com os comerciantes no mercado. No final, Elizabeth estava muito bem de vida roubando para sobreviver e também para seu prazer. Sim, ela sentia prazer no que ela fazia. Mas, como o universo deve manter o equilíbrio das coisas, seu pai adoeceu e morreu meses depois.

Em Gil'ead, a garota acabou sendo presa pela primeira vez, passou alguns poucos dias, até que um homem que trabalhava no lugar se apiedou da menina, aproximando-se dela, ele disse: "Deixarei você ir, pois penso que você não merece estar aqui, menina, mas um dia você me fará um favor." A garota concordou, mas antes de ir, ela virou-se para o homem e respondeu: "Farei um favor, mas é provável que eu peça mais um outro dia, senhor." Ele assentiu e Elizabeth foi embora. Com isso, ela decidiu que deveria avançar em sua vida, estava farta de pequenos roubos, ela queria algo emocionante, algo que lhe concedesse mais dinheiro para que tivesse uma vida boa e tranquila. A jovem, agora com dezenove anos, ruma para Teirm, esperando encontrar um maior sentido para sua existência.

_________________
— Façam suas preces... malditos.
— Matarei cada um de vocês!


avatar
ADM.Noskire
Admin

Mensagens : 691
Data de inscrição : 01/12/2014
Idade : 25
Localização : Natal/RN

Ver perfil do usuário http://reinodastrevas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum