Em busca de glória e renome, Reyden, lute pela vila!

Ir em baixo

Em busca de glória e renome, Reyden, lute pela vila!

Mensagem por ADM.Noskire em 25/2/2015, 09:24

Em busca de glória e renome, Reyden, lute pela vila!

Aventura de Reyden Iskandar.

_________________
— Façam suas preces... malditos.
— Matarei cada um de vocês!


Prólogo | Apresente-se | Regras
Dúvidas | Criação de Personagem
avatar
ADM.Noskire
Admin

Mensagens : 691
Data de inscrição : 01/12/2014
Idade : 26
Localização : Natal/RN

Ver perfil do usuário http://reinodastrevas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Em busca de glória e renome, Reyden, lute pela vila!

Mensagem por Kamui em 25/2/2015, 12:16

Era um dia bonito em Carvahall, o céu estava limpo e o clima era agradável, mas por algum motivo a população local parecia não estar aproveitando a boa atmosfera fornecida pela mãe natureza. Eu permanecia sentado em minha cama observando o fluxo de pessoas pela janela do meu quarto, enquanto imaginava o motivo da vila estar tão desanimada. Apesar de Carvahall possuir apenas um pouco mais de 300 habitantes, aquela tristeza não era comum, os trabalhadores andavam de cabeças baixas e as crianças já não tinham a energia de sempre, mas meus pensamentos eram interrompidos por algumas batidas em minha porta.

-Reyden! está acordado?
-Sim, tio...precisa de alguma coisa?
-Apronte-se e venha tomar café, preciso conversar sobre algo importante com você.

Meu tio Khan era meu único parente, depois que consegui escapar da floresta dos elfos ele me abrigou em sua casa em Carvahall e desde então venho morando junto com ele. Khan era responsável por quase todo meu conhecimento e talento de batalha, além de também ser o meu mentor no uso de arcos. Após trocar poucas palavras com meu tio, decidi retirar as roupas de dormir e mudar para as minhas habituais, mas algo me dizia que meu tio iria me pedir alguma coisa, talvez ele soubesse a razão da vila estar tão desanimada.

-Ah! Reyden, sente-se filho.
-O senhor queria me dizer algo certo?
-Sim, parece que existem alguns assaltantes nas proximidades do rio Anora, eles costumam esperar os comerciantes atravessarem o rio e roubar toda a mercadoria, por causa disso, nosso fornecimento de comida está cortado, pois os comerciante tem medo de vir até aqui. Reyden, quero que vá até lá e elimine os ladrões, mas antes tente conseguir dinheiro para comprar armas.

Era exatamente como eu suspeitava, meu tio sabia a razão da vila estar parecendo um cemitério e tal razão era a fome, mas agora eu tinha a missão de acabar com tudo isso e era exatamente o que eu pretendia fazer. Antes de tomar qualquer decisão, decidi seguir o conselho do meu tio e conseguir algum dinheiro para comprar armas. Como todo cidadão comum, eu também tinha um trabalho, eu era um professor, mas um pouco diferente dos demais. Eu ensinava a arte de manusear arcos e também ensinava a como sobreviver e encontrar alimentos na floresta ao lado da vila.

Depois de reunir alguns de meus alunos, comecei a dar algumas dicas de como atirar com o arco, neste quesito eu era um verdadeiro expert, eu sabia exatamente como fazer para atingir o alvo desejado mesmo em grandes distâncias e esse conhecimento me permitia ganhar uma boa renda, Carvahall era pouco visitada e seu fornecimento de comida estava reduzido, por isso, meus serviços eram cada vez mais requisitados.

-Professor! como faço para atingir aquele local com o ''x''? - dizia um dos garotos.
-Tente deve ajustar o arco um pouco mais para cima e puxar um pouco mais a flecha, depois mantenha os braços firmes para não alterar a direção e dispare.

Eu não era o professor mais carismático do mundo, mas era um bom professor, disso eu tinha certeza.

-Professor! onde eu posso encontrar alimentos na floresta? - dizia outro garoto.
-Você deve sempre buscar as árvores antes de tentar matar algum animal, a maioria das árvores da floresta ao lado são frutíferas e lembre-se de sempre buscar uma fonte de água, pois morremos mais cedo de sede do que de fome.

Minhas manhãs geralmente seguiam esse padrão, mas repassar os conhecimentos confiados a mim por Khan era algo gratificante. Eu agora voltava aos meus alunos, ajudava com coisas básicas como mirar ou segurar o arco de forma correta. Vez ou outra eu deixava os alunos brincarem de tiro ao alvo com seus arcos, enquanto dava alguns conselhos sobre como sobreviver na floresta para outros alunos, eu lhes dizia como achar alimento e água, além de quais animais eram comestíveis e como capturá-los, mas claro, jamais matar fêmeas grávidas ou filhotes, isso foi algo que meus alunos herdaram de mim. Depois de avaliar o progresso de meus alunos tanto em sobrevivência como na arte de manejar um arco, pude dar a aula como encerrada, eu estava feliz, pois no fundo estava contribuindo para o crescimento da vila.

Agora eu voltava até acasa de meu tio, juntaria minhas economias com a quantia arrecadada das aulas e iria até a loja de armas para tentar comprar alguma coisa, eu não poderia ir até os ladrões de mãos vazias de forma alguma. Quando aceitei fazer isso, sabia que talvez aquela pudesse ser a última vez que falava com meu tio ou com os meus alunos, mas eu tinha a obrigação de ajudar minha vila e não poderia voltar atrás com minha palavra.

Kamui

Mensagens : 10
Data de inscrição : 21/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum